A fotografia abstrata em José Oiticica Filho (1906-1964) e em Geraldo de Barros (1923-1998): um estudo de caso

Carolina Martins Etcheverry

Resumo


Este artigo é uma síntese da minha tese de doutorado, voltada para uma reflexão sobre as fotografias dos artistas brasileiros Geraldo de Barros e José Oiticica Filho criadas entre os anos de 1950 e 1964 que, por seu caráter abstrato, devido ao seu referente não claramente identificável, constituem um desafio ao observador, tanto da época quanto o contemporâneo. A autoridade documental da fotografia é questionada através da criação de imagens que se colocam contra a ideia de mimese do real. Procuramos definir o conceito de fotografia abstrata a partir de diversos autores, bem como procuramos inserir este tipo de imagem dentro de um contexto maior das artes visuais e da própria história da fotografia.


Palavras-chave


Fotografia; Artes Visuais; Abstração.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/mouseion.v0i26.3552

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1981-7207

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000